sexta-feira, 6 de maio de 2011

As penas que perdi


Sabe, tenho andado um pouco distraída.
Não sei bem o porquê, não sei bem há quanto.
E meus olhos navegam em águas turvas demais, minha mente não quer saber do presente que se abre. Quer passado, só passado e nada mais.
E dos olhares que perdi há tanto, não sei bem quantos ainda trago em mim.
E por mais que eu tente me encontrar em tudo, desconfio que há um mundo que perdi. Quero a taça proibida e escondida bem aquí.
Mas estes malditos preceitos me impedem... A consciência me persegue e me prende na hora de voar.
Sabe, ando meio triste sem saber o porquê. E esta tristeza não me incomoda tanto quanto antes. Não sei o que perdi, ou quem perdi, só sei que se foi não me pertencia de verdade.
Ora, tão pouco, o tempo passa e a vida se abre tão feroz...
E eu tão cheia de pensar em tudo, e tão pouco fazer.
Minha mente se abre como um carrosel de emoções fantasticas. Razões estúpidas, piadas inexatas.
Minha mente nubla e me prende, enquanto temo perder as minhas asas, a música se perde, a palavra se cala.
E eu só penso tanto, e me perco assim.
Distraída, tão tola, procurando as penas (de tantas penas que sinto em mim) que cairão das asas e perdi.


Lorem Krsna

5 comentários:

  1. Quem tem pena é galinha rapá! hauhauhauhauah
    Thomás

    ResponderExcluir
  2. Ohhh... esses momentos de epifania, de resgate do passado, são constantes comigo.
    Talvez isso seja bom, mas é altamente deprimente. Você deve saber disso.
    Enfim, o rastro de penas deixado para trás um dia será observado e admirado por alguém.
    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Eh Thomás gaiato...
    Tenho absoluta convicção que entendeu bem a analogia que foi feita no texto em questão caro irmão...
    rs
    Ah, e eu agradeço Medeiros.
    Realmente há momentos que nos sentimos pequenos demais, humanos demais (e é o que somos), mas o que importa é o bem que possamos tirar de tudo na vida.
    Seja uma canção, um poema ou um amigo que compartilhe destes momentos e nos entenda!^^

    ResponderExcluir
  4. ...é tão comum esses momento comigo, que vou realmente me perdendo em pensamentos e deixando de lado, atitudes que me levem para longe do que deprime.

    ResponderExcluir
  5. Áh meus caros, cmg tbm ocorre isso rotineiramente :/ Me prendo ao passado de uma forma que não sei me libertar mais, tento mas não consigo. A poucos minutos li outro texto que descreveu esse meu momento de uma forma tão exata que passei a acreditar que foi o destino que me fez entrar ali e ler aquele texto, só para ver se eu me entendo. É, difícil ser humano não?

    ResponderExcluir

Dúvidas? Indagações? Palpites? Ideias? Epifanias?
Só para comentar mesmo?
Tudo bem!
A vontade!
Aberta a opiniões.
A agradeço a sua visita ao anjo sonhador.
Espero que volte sempre que quiser, serás bem-vindo.

Vasculhe

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...