sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Críticos tortos


Tem algumas coisas que me irritam, e outras que me deixam revoltada. Eu me irrito quando a fila da xerox está enorme na faculdade, quando não tem meu sabor de batatinha favorito, quando a grana ta curta demais, ou quando não encontro aquele livro que sumiu na pilha de bagunça do meu quarto. Agora fico revoltada quando vem um idiota e diz que os livros, a música e o cinema brasileiro só tem porcaria. Não tenho pena de dizer que o cretino não sabe o que está falando. "Ah Lorem, é questão de opinião" . Ok. Mas tem um principio bem interessante: Quando você tem uma opinião idiota, ela é sua, então guarda para você. Não polua meus ouvidos. Dá para perceber o quanto esse assunto me revolta né?
Eu leio livros de autores internacionais? Claro. Sidney Sheldon é um dos meus autores favoritos. Assim como curto diversas bandas de fora, e tenho uma farta lista de filmes de vários paises que não canso de assistir. Assim como adoro certos autores nacionais, a música brasileira e o cinema. Admito que existem obras brasileiras que ficam muito bem na lixeira, assim como em todos os paises. Como em todo lugar. Mas quem acha que só tem isso na industria do entretenimento nacional, está concordando com algumas obras internacionais que mostram nosso país como uma terra estranha, com pessoas que são tudo menos brasileiras típicas.
Para ver o tamanho do absurdo, certa feita entrei em uma discussão com uma criatura que disse que não lia livros brasileiros, por que os brasileiros NÃO SABIAM escrever. Agora me diga o que a criatura era: brasileiro. Um brasileiro que criticava as obras nacionais, sem conhecer ao menos 10% do que ela poderia oferecer. Autores esplêndidos como Gracilianos Ramos, Raquel de Queiroz, Machado de Assis dentro outros eternos, e ainda as obras atuais que atingem um nível novo, como Eduardo Spohr, por exemplo. Como uma pessoas pode criticar a literatura brasileira sem nunca ter pego um livro de Freire? Ou lido Lispector, ou saber quem é Caio Fernando de Abreu?
E aí vem a música. Tem muita porcaria na música brasileira? Tem. Assim como mestres supremos. Sinceramente, acredito que quem fala mal da música brasileira nunca ouviu legião urbana, só para começar. Nunca soube de Djavan, Milton Nascimento, Fagner, Elis, Tim Maia, Paralamas, Titãs... A lista é enorme.
Não preciso nem falar de filmes. Me disseram que filme brasileiro só tem duas coisas: pornografia e palavrão.
Essa pessoa devia ir ao cinema mais vezes, conhecer autores como Claudio Torres, por exemplo, e mais alguns por aí que calariam sua boca. Só lamento essa desvalorização, até mesmo de alguns autores nacionais que criam esta imagem negativa.
Enfim, é assunto extenso, e não vou me alongar mais nisso. Como disse no começo desta postagem, é revoltante, e ao mesmo tempo patético falar mal de algo que não se conhece, não se busca conhecer. Além do que não é nada inteligente.
Fica a dica.

Lorem Krsna

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dúvidas? Indagações? Palpites? Ideias? Epifanias?
Só para comentar mesmo?
Tudo bem!
A vontade!
Aberta a opiniões.
A agradeço a sua visita ao anjo sonhador.
Espero que volte sempre que quiser, serás bem-vindo.

Vasculhe

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...