sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

The last five weeks



Eu fiz um teste ontem, a pergunta era sobre experiências nas últimas semanas. Eu tinha exatamente uma hora para colocar em palavras em inglês, algo que valesse a pena. Eu pensei bastante até. Aconteceram muitas coisas nas últimas semanas sabe. Coisas engraçadas, coisas malucas. Coisas que valeriam a pena passar para o papel, fáceis de escrever, que me ajudariam em meu vocabulário em inglês. Mas no fim das contas, não sei nem se fugindo do tema proposto, eu coloquei que minha mais importante experiência das últimas cinco semanas deste ano que começou, foi aprender a importância das palavras.
Talvez tenha sido um começo confuso, mas foi a verdade. Quando você percebe que quis tanto falar algo a alguma pessoa e não vai ter mais a chance, você percebe isso. Eu sempre amei escrever, mas apenas depois que perdi minha mãe, eu percebi que não entendia nada sobre palavras. Sobre o quanto vale você falar o que sente, naquele momento. Responder um eu te amo, ou mesmo falar. E eu queria ter falado tanto para ela, tanta coisa. E quando eu percebo que não posso mais, eu vejo o quanto toda a minha desenvoltura em escrever não me serve de nada. Por que ela não vai ler isso, não vai ouvir o que tenho a dizer. Por que ela não vai estar aqui. E se antes minha resposta sobre se eu pudesse voltar apenas um dia na minha vida era nenhum, eu percebo que hoje seriam vários, mas que de nada servem, por que não posso.
E eu aprendi sobre palavras, por que eu hoje sei pedir ajuda. Sei que não sou a super foda que não precisa contar sobre seus problemas, que aguenta tudo sozinha. Eu aprendi que preciso falar, que eu preciso cuspir, vomitar, gritar o que me sufoca, por mais que seja tão difícil, doloroso, eu estou realmente tentando agora, eu realmente tento de verdade falar, ouvir. Mesmo que por vezes minha dor pareça particular demais para ser dividida, eu sei que agora, palavras não são apenas escritas, elas necessitam, imploram, choram para serem libertadas verbalmente, em alto e bom som, ou até mesmo um sussurro.
Eu não viajei para dezenas de lugares, eu não vivi altas aventuras, apenas uma ou outra. Eu tive experiÊncias boas, más, tristes, malucas. Mas nenhuma foi tão importante quanto essa, por dentro de mim mesma, por toda a ausência, e por tudo que me deixa acordada a noite. Nada foi mais grandioso do que esse aprendizado, que por mais que já tivesse ouvido, nunca havia me batido tão forte:  fale, apenas fale tudo. Apenas diga o que sente, a pessoa que ama. Apenas agradeça por tudo, todos os dias. Abrace, beije, tenhas aquelas discussões bobas que findam regadas por piadas. Apenas saiba o quanto essas coisas tão amenas, são tão importantes.
Eu provavelmente vou ganhar um belo nada no teste, por ter fugido do assunto. Mas essa vai ser a nota baixa que mais vai valer a pena na minha vida até hoje.
Lorem Krsna

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dúvidas? Indagações? Palpites? Ideias? Epifanias?
Só para comentar mesmo?
Tudo bem!
A vontade!
Aberta a opiniões.
A agradeço a sua visita ao anjo sonhador.
Espero que volte sempre que quiser, serás bem-vindo.

Vasculhe

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...