quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Ninguém vive bem sozinho


Estamos sempre encontrando pessoas sem as encontrar. E de fato falamos tantas coisas, e sobre pessoas, sem saber o que falar, e para quem falar. Assuntos da moda, bonitos, mas quem em nada vão acrescentar.
Estamos sempre correndo e perseguindo nossa sombra de tantas coisas por fazer.
E vamos buscando tudo, sem conseguir no fim nos encontrar...
.E vamos perdendo aos poucos aquilo que calamos mais fundo, por medo da verdade, por medo do mundo. vamos criando e recriando algo irreal, falando de amores da novela das nove quando na calada da noite em nosso peito já está aquele vazio.
E vamos mostrando á todos o quando somos independentes, quando ninguém pode viver bem sozinho.

Lorem Krsna

Como na primeira vez

"- Vamos ter filhos, eles vão ter filhos, e vamor fazer um bom seguro e ajudá-los a contruir suas vidas. Vão haver brigas e reconciliações, e nos fins de semana e feriados a casa vai estar cheia. E então, vamos nos aposentar e viajar por aí. Conhecer Roma ou outro lugarzinho charmoso do mundo. e quando não quisermos mais viajar, vamos comprar uma casinha pequena na serra, fazer caminhadas e ler livros na varanda ouvindo música tocando no rádios da sessão das cinco da tarde, tomando café ou chá gelado. E quando nossa música tocar vamos dançar sem sair do lugar e vai ser como na primeira vez que eu te vi atravessando a rua... meu coração acelerando e eu tendo a certeza a cada dia que minha vida não é uma vida de verdade sem você, como se eu fosse uma boneca de cordas, e você as cordas que colocam de pé e me dão alguma utilidade neste mundo...  "
 
Lorem Krsna

Cadeira de Balanço



O vento bailando na planice, contornando a colina e trazendo o cheiro de flor e de chuva. Cheiro de café quente da hora na cozinha. Risadas de crianças no quintal e o som das pegadas no quintal.
 O sol se pondo por trás do morro e o fim de tarde cai de modo preguiçoso. Cada sensação, da cadeira de balanço ritmada, o peso do livro no colo, o xale protegendo do frio da chagada da noitinha.
A meu lado há outra cadeira, e o som do ressonar parece o som mais reconfortante do mundo. Ao lado toca no rádio o som de um jazz que não recordo, mas que parece fluir na varanda, se derramar na colina e alcançar a planice..
Tudo parece estar no lugar, como se todas as coisas estivessem girando no ciclo certo naquele exato momento no mundo.
E então eu acordo e penso o quão bom seria se por um momento as coisas se encaixassem assim em meu mundo.

Lorem Krsna

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Veja Fernando, Sou Pessoa!

Eles falam de sorte. E a sorte o que é se não colocar as probabilidades ao nosso favor? 
Viva aos principes e princesas que não erram, já dizia Fernando, o Pessoa. E eu de princesa não tenho nada, nem cara, nem coroa nem comportamento. Sou toda imperfeições e probabilidades...
Eu, que só vivo por aí a catar as coisas da vida que acho que vão falar a pena, não importando se vem do alto ou de baixo, onde em um mundo que gira o alto vira baixo há todo instante...
É Fernando. Eu também sou vil. Também vivo errando, caindo, levando rasteiras, mentindo, omitindo e sendo gente, sendo bicho. E que não vivo desconfiada pelos cantos fingindo que vejo de cima. Isso dói o pescoço demais!
Eu sou é plebe, e não perco minha naturalidade entre esses reis!
Eu que vivo do provável, fazendo o que posso para trazer isso ao meu favor que não abro a boca em meio aos cheios de sorte, pura sorte, esperando a sorte, colocando a culpa no destino.

Eu, Fernando, veja só, também sou pessoa no fim das contas. Sem paciência com todos esses príncipes.

Lorem Krsna

Agradar o mundo


Pagu: ela soube ser ela mesma *-*

O segredo para se dar mal na vida é tentar agradar à todo mundo. Faça as coisas por você, guiada por seus principios. As consequências no fim serão somente suas, então faça ao menos aquilo que vale a pena para você.
Seja você. Lute pelo o que acha certo, o que deseja no fundo do  seu âmago. Seja curtir um dia na praia, correr na chuva ou lutar. Vista sua veste, sua faca, punhal ou o que for. Ou que seja apenas uma caneta e um papel, se te fizer feliz, se te fizer crer que é o que vai te fazer bem. 
Quem vive apenas para dar justuficativas as pessoas esquece o que viver de verdade. 
As pessoas irão falar. Apontar. Podem tentar te calar, tentar te chutar de volta para o buraco dentro de sua casca das mesmas coisas superficiais que movem o mundo.
Mas há algo mais dentro de você. Algo que só você tem. Algo que só responte a quem você é. Não desperdice. Viva.

Lorem Krsna

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Défaut



Perdoar, eu posso até tentar. Faz bem para a alma, descarregar todo o peso destas coisas tão tolas e infantis. Mas perdoar não é esquecer.
Perdoar não é dizer que tudo vai ser igual. Não é como se pudêssemos, sei lá, passar uma borracha, rasgar a folha ou virar a página. Dizer que deixou para lá e que tudo bem até vai, mas só da boca para fora. 
Perdoar, eu sou capaz de perdoar.
Mas não de esquecer.

Lorem Krsna

domingo, 16 de setembro de 2012

Caindo...


As coisas não tem sido nada fáceis. Ando ocupando minha mente com tudo e no fim, nada adianta e muda... E o jeito é fingir que tudo vai ficar bem, que eu aguento firme, mas até os mais fortes caem do galho.
E nem de longe eu sou a mais forte.
Vou me cobrando, incapaz de dizer o que realmente estou pensando, como estou me sentindo, perdendo minhas opções, segurando tudo até o ultimo instante, esperando ainda o momento em que vou finalmente explodir. E não vem nada, além de um peso enorme que vou tentando levar.
As vezes eu queria que as pessoas notassem. Em outras não. Não quero ajuda, mas quero mais que tudo. E cada vez que algo me anima, me sinto mal.
Por que tem aquelas manhãs em que acordo com a sensação de que tudo está na mais perfeita ordem, e essa sensação dura um minuto apenas e eu sei que não é a mesma coisa.
Não suporto mais fingir que está tudo bem. Não está.

Lorem Krsna 

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Momento


"E é naquele momento em que você me faz essa cara de bobo que não está nem aí para nada que eu sei que estou mesmo completamente perdida... e eu só quero ficar olhando e rindo de suas coisas inúteis e encantadoras.  "
Lorem Krsna

Além


E há aquele momento em que tudo some, e eu me jogo dentro dessas paragens longínquas, nas campinas desertas e em florestas de riachos tortuosos. Flutuando longe e cada vez mais longe de tudo, onde nada nem ninguém consegue me alcançar.

Lorem Krsna

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Rudy Steiner


O Rudy da menina que roubava livros,  foi um personagem que sempre me encantou, por sua lealdade, sua humanidade, compaixão e a capacidade de amar, ser direto. E havia algo mais, pois Markus Zusak criou ele com uma vivacidade impressionante, um personagem tão real que me fez rir e chorar em cada linha. Rudy era o amigo perfeito, para todos os momentos. Ele mexia com as pessoas, as fazia pensar.Era impossível não amar Rudy. 

- Que tal um beijo, Saumensch?

Rudy E Liesel



" A única coisa pior do que um menino que detesta a gente.
Um menino que ama a gente."

 Liesel é a personagem principal, a garota que roubava livros. A menina da Alemanha nazista que se apaixona pelas palavras, quando foram justamente as palavras de alguém que criou a guerra. Liesel tem seus pais adotivos, uma vizinhança repleta de histórias, a biblioteca da mulher do prefeito (seu local de furtos). Tem Max, o judeu escondido  com cabelos de pena. E tem Rudy, o garoto de cabelos de limões. 
Melhores amigos, para todoas as horas, todos os momentos. Jogar futebol, ouvir os problemas, roubar  livros, ou resgatá-los de lagos gelados. Liesel e Rudy eram perfeitos um para o outro, pois se conheciam, se amavam e se detestavam, sabendo os defeitos e as qualidades um do outro. E Rudy não tem nenhuma reserva sobre seu sentimento pela amiga, sempre a pedir um beijo para a Saumensch. Um beijo que ela tanto quis e tanto hesitou, e  que veio tarde demais.


O Beijo da morte 


No início, Liesel não conseguiu dizer nada. Talvez fosse a súbita turbulência do amor que sentiu por ele. Ou será que sempre o tinha amado? Era provável. Impedida como estava de falar, desejou que ele a beijasse. Quis que ele arrastasse sua mão e a puxasse para si. Não importava onde a beijasse. Na boca, no pescoço, na face. Sua pele estava vazia para o beijo, esperando.

Um livro contado pela morte não podia dar em outra... Pois três vezes Liesel se encontrou com a morte e sobreviveu. Mas não Rudy... E seria justo?Um personagem tão encantador e real...E nem sempre a realidade é feliz.



Rudy Steiner. O garoto que encantou até a morte. 

"Ele mexe comigo, esse garoto. Sempre. É sua única desvantagem. Ele pisoteia meu coração. Ele me faz chorar." 

A todos nós Dona Morte. A todos nós. =/

Lorem Krsna


Fonte das imagens: http://www.tumblr.com/tagged/rudy-steiner?before=1327778735
Citações: A menina que Roubava Livros - Markus Zusak
Veja também : http://loremkrsna.blogspot.com.br/2011/06/menina-que-roubava-livros.html



Desnecessária


As coisas acontecem. Simplesmente. E podem ser e boas e podem não ser. 
Bem que eu queria ter as respostas para tudo, ter a certeza de que no fim de um infeliz alguma coisa pode dar certo. Mas eu não sei, de verdade. Não sei o que há no fim do furacão que nos suga em um rodopio maluco como esse, onde nada faz sentido, onde não tenho ação nenhuma e duvido de tudo.
Por que há mesmo esses momentos em que a incerteza é ainda mais excruciante. Onde não há consolo quando você faz tudo errado.
E você é só mais uma desnecessária, em um momento desnecessário, fazendo coisas desnecessárias... para ninguém.

Lorem Krsna

sábado, 1 de setembro de 2012

Story Of Man - Uma lição para todos nós



    " Você passa a maior parte do tempo
    Falando de si mesmo e como isso é importante para seu ego
    Mais do que para qualquer outra pessoa
    Passe mais tempo ouvindo"
    Story of Man- Tiago Iorc
A primeira vez que ouvi a música Story of man adorei o ritmo, sempre fã da voz inconfundível de Tiago Iorc, este jovem e talentoso músico. Mas foi ao ler sua tradução que pude desfrutar do verdadeiro teor desse trabalho e da verdade por trás da letra. 

Você passa a maior parte do tempo
Tentando entender porque você nunca consegue entender
Justamente o que você está tentando entender
Passe mais tempo vivendo

As vezes nos vemos absortos nas explicações para tudo na vida. De o porquê que ele é meu amigo, por que me ama, por que as pessoas são como são. Algumas coisas na vida, como sentimentos não necessitam de explicação, de fórmulas exatas, de um manual de instrução. Simplesmente sentimos, agimos, e se parássemos de tentar encontrar tanta explicação para tudo, tentando entender de fato cada pequeno passo, viveríamos muito mais do que temos para viver. Afinal, ninguém precisa explicar a refração de luz para achar um arco-íris bonito.

    Você passa a maior parte do tempo
    Procurando pelo amor que estará à procura do seu amor
    Você ama guardar o seu amor para o amor
    Passe mais tempo amando

Entramos então no âmbito dos relacionamentos, podendo mesmo abranger qualquer um: amizades, família, relacionamentos conjugais... De fato, o mal que pesa sobre qualquer relação é você procurar sempre o que pode dar errado nela, ou subjugar o outro com atos de egoísmo. Ou mesmo, passar tanto tempo buscando um amor ilusório, que não enxerga ao real e palpável a sua espera. Nós fugimos do amor sem perceber, ao tentar encontrar um amor que não existe, ou tentar fazer das pessoas que amamos aquilo que não são. O amor está em todos os lugares. Apenas ame.

Você passa a maior parte do tempo
Falando de si mesmo e como isso é importante para seu ego
Mais do que para qualquer outra pessoa
Passe mais tempo ouvindo

Temos uma boca e dois ouvidos afinal... rs. Este é um dos trechos com que mais me identifico. Noto muitas vezes as pessoas sempre tentando parecer maiores do que as outras, imaginando que o sucesso de outros anulará o seu. Eles usam muito mais o "eu" do que qualquer pronome possível, e acreditam que tudo gira ao seu redor, e todos estão lá apenas para ouvi-los. O problema de um ego super desenvolvido, é que não sobra espaço na circunvizinhança para qualquer pessoa respirar sem se intoxicar com tanto egocentrismo. E você acaba só, sufocando em si mesmo.

Você passa a maior parte do tempo
Julgando tudo como se até soubesse de alguma coisa
Há mais nas coisas do que somente uma coisa
Passe mais tempo respeitando
O mal de todos nós. Fazer pré-julgamentos. Acreditar que as coisas só existem do jeito que achamos que devem ser, respeitando só as opiniões iguais as nossas, quando tudo na vida são pontos de vista, ninguém carrega uma verdade absoluta. Ninguém sabe de tudo, e nem chegam nem perto. Só quando assumimos isso, nossa humanidade, alcançamos um patamar maior e aprendemos a respeitar os outros e consequentemente crescemos. A muito que não sabemos, e é bom se acostumar com isso.


            Você passa a maior parte do tempo
            Preocupado com o que irão dizer sobre suas maneiras bobas
            E isso não é bobo, afinal de contas?
            Passe mais tempo fluindo


Viver a vida tentando agradar as pessoas. O erro que cometemos com tanta frequência tentando ser aceitos... Vamos apenas sufocando quem somos, prendendo o que há de mais natural em nós mesmos, nossa personalidade, nosso espírito. É tão mais fácil só mostrar as pessoas aquilo que você é, vivendo sem tanto peso, mais leve. Seja você, e as pessoas que gostarem de você são aquelas que irão te acompanhar na vida e te estender a mão. De resto, não importam o que vão falar, pois aprenda algo na vida: sempre, não importa o que você faça ou quem seja, vão falar de qualquer jeito mesmo...


Você passa a maior parte do tempo
 Reclamando, blefando, odiando todos o tempos
Sangrando


O copo meio vazio, a luta árdua para ser sempre melhor do que os outros, o individualismo, e a maneira como tudo está sempre pouco, ruim, e sempre ansiamos por mais. Apenas pedindo, reclamando, nunca agradecendo ou ouvindo. E assim, com tantos atos sem sentindo vamos ferindo as pessoas e ferindo a nós mesmos. Vamos nos destruindo por dentro, cheios de rancor, deslealdade e egoísmo. E assim, vamos simplesmente sobrevivendo, e não vivendo de verdade. E essa é a história da humanidade, sufocando em sua própria sujeira.

Então, depois de ouvir essa obra que retrata tão bem o que somos, o nosso mal e nossos erros e como devíamos apenas viver, fluir, amar... Sem tantos porquês, tanto peso e causando tanta dor.

Quem não ouviu, eu recomendo ouvir essa música! É a história de um homem e de todos nós!


Lorem Krsna



Adorei essa versão que segue também, me deu saudade da minha vida inteira...rsrs


A queda das máscaras



Não é ousadia. Não era para ser. Ser você mesmo deveria ser mais uma obrigação, como se houvesse ao menos um dia na terra em que todas as máscaras caíssem...Imagine o caos, creio que muitas relacionamentos findariam, governantes  seria depostos, pessoas que pregam a moral e o bom costume se afundariam nos monstros antes escondidos em seus porões escuros.
E é isso que não entendo, como os relacionamentos sociais, praticamente todos queimariam com a luz da realidade. Pensar que a maioria das coisas são alicerçadas em mentiras, omissões, fingimentos... Poucos se deixam ver como são de verdade, e para poucos. 
As pessoas se vêm na obrigação de agradar, se adaptar ao meio para serem aceitos, mas se esquecem que ser eles mesmos é a única verdade que lhes escapa, e o que deveria ser feito de imediato...
A sociedade, seja ela no convívio mundano, dentro das faculdades, rodas familiares, igrejas... Todos aprendemos na cartilha básica a sermos fingidores. E quem busca ser a si mesmo, é tachado como diferente, por quem não percebe que todos somos! Essa mania de sermos robôs tão iguais uns aos outros, seguindo o calor da turba é algo tão ridículo... Então por que nós somos chamados de ridículos? Os tolos que tem a "ousadia" de deixar cair por terra as máscaras, arrancarem seus monstros dos túneis e expô-los a luz para que definhem, enquanto os sensatos apenas enterram seu lixo e os deixam apodrecer em algum lugar dentro de si, corroendo com a toxidade cada pequeno pedaço de caráter que teima em querer florescer.

É meus amigos. Bem vindo ao que chamam de moral e bom costume.

Lorem Krsna

Vasculhe

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...