terça-feira, 27 de novembro de 2012

Minha Trilha 2012 - NACIONAL







1. Por Enquanto – Cássia Eller
2. Fotos na Estante – Skank
3. Tudo outra vez – Belchior
4. Um dia, um adeus – Guilherme Arantes
5. João de Barro – Leandro Léo
6. Só os loucos sabem – Charlie Brown Jr.
7. Azulejo – Fagner e Zeca Baleiro
8. Você me bagunça – Teatro Mágico
9- Pra sonhar – Marcelo Jeneci
10. Pensando em Você – Paulinho Moska
11. Tudo bem -  Lulu Santos
12. Tantinho – Carlinhos Brown
13.  Quem, além de você?  - Leoni
14.  Antes das seis – Legião Urbana
15. Cuida  de mim -  Teatro mágico.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

O chute, a queda e voo.

"Fui chutar uma emoção e esgorreguei em um acaso. Nunca uma queda foi tão conveniente precedida por um bater de asas no céu. " Lorem Krsna
"Posso até medir minhas palavras, mas meu pensamentos não permitem censura. Você pode colocar o pássaro na gaiola, não impedir que ele sonhe com o céu. " Lorem Krsna




segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Simon & Garfunkel



Olá pessoal!
Passando para deixar a dica de uma dupla norte-americana muito incrível que vi a ouvir recentemente. O estilo é folk (que eu gosto demais ), e possuem harmonias vocais que me deixaram de queixo caido (imagina a cena. Pois é). Os conheci através da música  Scarbororough Fair, uma canção da tradição inglesa que já foi interpretada por diversos artistas (incluindo Celtic Woman), mas que alcançou sucesso nas vozes destas grandes vozes, Paul Simon e Art Garfunkel. 
Infelizmente  devido a um relacionamento conturbado, eles se separam em 1970, porém ainda fazem shows esporádicos, sendo que uma de suas apresentações mais famosas, um concerto no Central Park(pois é, só isso... rsrs),  atraiu mais de 500,000 pessoas (o0), fazendo  com que se tornasse o sétimo evento musical mais assistido na história da música. 
Recomendo então, pois essas vozes incomuns deveriam ser ouvidas no mínimo uma vez na vida.

Album do concerto no Central Park (sétimo evento musical mais assistido da história)




domingo, 18 de novembro de 2012

Minha trilha 2012 - INTERNACIONAL




Chegando o final do ano, e 2012 foi um ano especialmente “musical” para mim, por isso mudando um pouco o perfil das postagens da trilha de fim de ano, irei fazer uma trilha nacional e outra internacional. 
São músicas que de alguma forma marcaram momentos importantes para minha vida este ano, e que recomendo totalmente. Este é o primeiro, a trilha “internacional”, é algo bem variado no geral, mas todas, ao meu ver, são especialmente marcantes.

Espero que gostem ^^

Lorem Krsna





  1.  Asleep - The Smiths
  2. Stand by me - Oasis
  3. Hear you me - Jimmy Eat World
  4. Iris - The Goo Goo Dolls
  5. Ressurrection Fern - Iron And Wine
  6. Let That Be Enough - Switchfoot
  7. Green eyes - ColdPlay
  8. Stand by me - Ben  E. King
  9. Everything I Own - Bread
  10. Colors - Amos Lee With Nora Jones
  11. Story Of Man - Tiago Iorc
  12. From Where You Are - Lifehouse
  13. Everything you want - Vertical Horizon
  14. Dear Prudence - Beatles
  15. Iandslide - Fleetwood Mac






 

sábado, 17 de novembro de 2012

O melhor de mim

"Eu sofro e caio, e para todos estou sempre bem. E me destruo e me reconstruou longe dos olhares, sem ninguém... E tantas coisas deixei findarem e para tantas eu findei...
E tantas coisas quis gritar e na hora exata me calei.
Eu sei. Cometi erros, fiz guerras, levantei punho e não estendi a mão.
Rezei a missa errada, não esqueci e fingi que era perdão.
Machuquei quem me machucou, me feri pelas coisas erradas.
E na hora da bala me abaixei na trincheira. Do nada e por nada...
Eu devia ter plantado mais flores, lido mais pessoas e menos livros?
Devia ter escolhido melhor minhas guerras ou escolhido não guerrear?
Talvez eu tenha mesmo machucado gratuitamente, me importando demais, feito muitos pedestais e menos colchões que amenizassem quedas...
E sei que por meu teto de vidro, preferi não atirar pedras...
Mas e aí? O que fiz?
Cai, me feri, amei, odiei e vivi.
Cometi erros, fiz erros e me perdi.
Fiz tudo e de tudo, dando o pouco do muito que existe aquí.
E só quero que no fim, não digam que não dei o meu melhor, que não dei o melhor de mim!"

Lorem Krsna

Lutando contra o vento


"As vezes me sinto meio assim, meio louca, meio perdida. E das coisas todas que fiz na vida, nem sei se foi por mim.
E eu me sinto uma folha lutando contra o vento, procurando porto, procurando alento, Sem saber de que árvore ao certo vim.
Talvez seja verdade, e eu me iluda em lutas que só vou perder.
E ainda não entendi por que as pessoas que amamos vão nos machucar.
E eu nem sei por que luto com esse vento dentro de mim, só quero agora que ele me leve para algum lugar... Onde as pessoas não machuquem com palavras desneccssárias... Onde quem gente ama vá sempre nos amar também... Onde eu não seja uma tola estranha, olhando para os lados sem saber o que tanto procuro, me importando e fazendo tempestade por coisas poucas e abrindo mão de tudo no fim... Onde não deixe o vento levar o que resta, o que me completa, deixando esse buraco dentro de mim.  "

Lorem Krsna



domingo, 4 de novembro de 2012

Permissão para voar



" Se a vida te deu asas, não peça permissão para voar." Lorem Krsna





sábado, 3 de novembro de 2012

Cair do abismo e voar...


Há uma diferença entre ser sozinha e estar sozinha.
Em ter amigos legais e amigos reais.
Em pular do abismo ou tentar voar...
As vezes a vida anda meio maluca, mas o problema não é a vida...
E você aguarda novas semanas, por que o presente não agrada e você não quer enfrentar...
E você cai, e todo mundo te pressiona a andar e fingir que está tudo bem...
E você acaba sendo infeliz por pensar muito antes de falar...
E te estendem a mão e você não vê, procurando pedras no chão.
E tudo é visto pela ótica preto-e-branco de um idealismo simplório de que devemos fingir que está tudo bem. 
Não está. As coisas não são fáceis, nem mesmo sair do quarto escuro de um mero observador e encarar o sol. 
Ou perceber que vocâ acabou se acostumando tanto em ser sozinha que afasta as oportunidades de entender o que é amar e se sentir amada. Ou então se vicia nas pessoas erradas com a ilusão de que não liga para nada, e que pode se tampar o buraco no seu peito com cola e papelão...
Isso não é meramente estar triste, é ser triste...
Mas então você percebe que sente falta crônica de tudo que está a seu alcance e de que você foge...
Que o presente é algo de que não se pode fugir...
Que se você não tem asas, pular do abismo é idiotice...
Que a vida segue normal, o problema é com você.
Que amigos reais não irão te iludir para fingir que sua vida é um comercial de margarina, mas vão abrir seus olhos. E não irão te ferir gratuitamente para se sentirem melhores do que você...
E você tem que levantar por que quer, com suas próprias pernas e reaprender a andar, pois a vida não espera por ninguém.
E você tem que agir, sabendo que você é a única que pode melhorar sua situação, e não fugir das coisas e da vida.
Você pode culpar o mundo por todo o caos mas só você pode resolver o caos dentro de você.

Lorem Krsna


Os loucos, os sábios e os sãos.

Imagem: Zininha.

Não há saber mais ou saber menos: Há saberes diferentes.
Paulo Freire

Há alguns dias atrás estava conversando com meu melhor amigo sobre gostos diferentes, envolvendo música, literatura e companhias, e nos bateu o dilema como as pessoas podem nascer em um mesmo lugar, fazer parte de uma mesma família, com a mesma criação e ainda assim criar uma personalidade tão diferenciada dos demais, muitas vezes parecendo mesmo que vivem em outra sintonia, em outro planeta...
Mas é bem simples, se for pensar na verdade, você pode até ser adepto de que o meio faz o homem, mas eu ainda acredito que o homem pode adequar o meio, e em meio ao caos criar uma personalidade diferenciada. Mas as pessoas são diferentes, alguma simplesmente não suportam lutar contra a corrente e a seguem, outros não se sujeitam, e se veem que algo não lhes agrada, tentam fazer o oposto...
Assim nascem os deslocados, pessoas que podem enxergar "além das sombras na parede da caverna", mas já dizia Platão em mito da caverna como estas pessoas podem ser mal-vistas...
Na história estamos repletos de grandes homens, que fizeram coisas grandes, mas que aos olhos da sociedade eram estranhos, deslocados, loucos... os "sábios idiotas". Todas pessoas admiráveis que questionaram, que não aceitaram o que para todos seria óbvio e nadaram contra a corrente. Que aceitaram a verdade da humanidade, que somos todos diferentes, temos pensamentos diferentes, dons e talentos diferenciados,  podemos seguir qualquer caminho, não importa a circunstância, temos escolhas, e respondemos por elas. 
Por que chega aquele momento que você entende que não há uma só verdade, e que aquele outro não está certo ou errado, mas que ele pensa diferente, tem uma opinião diferente, e que desse modo, cada um tem sua verdade, seu saber e seu fardo a carregar por si só, e é tolice aceitar tudo o que lhe dizem como a verdade absoluta do universo,s em questionar, sem tentar descobrir sua própria maneira de pensar e trabalhar a questão.
Desde que compreendi isso deixei de me importar que meu pensamento migrasse para sintonias diferentes, com gostos diferentes, e o modo de gostar também diferente, pois sei que há milhões de pessoas assim, que se sentem ou se sentiram assim, meio deslocadas, teimando com o vento enquanto as pessoas querem ser folhas secas submissas. Há sim, milhões de pessoas que já aceitaram que ninguém é igual, então elas não precisam fingir que assim o são. Viva a elas, ditas por vezes loucas,ou sábias, ou visionárias, ou esquisitas, o que for, mas que são o que são.

Lorem Krsna

 
Só para curtir o texto ouvindo Iron e Wine...

Vasculhe

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...