segunda-feira, 25 de maio de 2015

O infinito que recai sobre os meus dias - frases



Sem Spoiler

By Lorem Krsna


"Quando se chega aos vinte, você esquece como foi ter 10 anos. Então você chega aos 40, e esquece o que foi ter vinte anos. Temos memória ruim para as besteiras que a gente fez, a quantidade de vezes que ficamos sem dormir por algo que parecia o fim do mundo, e que hoje não parece nada. Esquecemos como fomos ridículos, mas também do tempo que fomos livres de tudo. E vem daquelas vezes que ouço uma criança falando, e me pergunto se algum dia fui sincera assim, quando hoje tem coisas que não admito nem para mim mesma. Eu nem mesmo sei do que sinto ou não sinto de todas as coisas que passaram, mas eu sei que quando for daqui a 10 anos, eu vou esquecer do meu eu de vinte e poucos. Não vou acreditar que disse isso ou fiz aquilo e outro.Não vou ter paciência para os jovens de vinte, como hoje não tenho tanto com os de dez anos.  E quando você começa a pensar nisso, é quando percebe com mais vivacidade a passagem do tempo. Depois que se alcança os vinte, e o tempo voa tão rápido que você nem vê direito. E eu fico aqui pensando, que a eu de meses atrás era mesmo uma pessoa tão diferente, então como vou ser daqui há alguns anos? 
Não quero spoiler não, só me perguntando mesmo."

Lorem Krsna​

domingo, 17 de maio de 2015

Cada detalhe do caos



Há um infinito dentro de mim. Um infinito de todas as coisas que me definem e não me definem, que me machucam e me fazem bem. Há um infinito dentro de mim de todas as pessoas que se foram, e as que ainda estam aqui. Há um infinito de legados, de medos e caminhos que posso cruzar. Há um infinito, e há uma ponte que me leva para fora de mim, e que tenho que cruzar todos os dias antes que todo meu infinito me engula, me consuma e eu suma gradualmente. Há um infinito em todos os meus dias, que me mantém viva e me mata gradualmente, em tudo o que sou e que posso ser. Em toda minha vontade de ir deixando tudo para trás. Há um infinito das coisas não ditas, não mencionadas, apenas pensadas e jogadas nesse caos. Todos os dialogos feitos e não ditos, todas as coisas escutadas, que me magoam e não reclamo. Todos as coisas boas que podia ter falado, e tive medo. Todos os amores que deixei passar, para ficar sozinha. Todas as amizades que se transformaram em vento, que soprou para longe. Eu sou tudo isso. Tudo o que errei, pequei, acertei e fiz e não fiz, disse e não mencionei. Eu sou cada detalhe de meu próprio caos. Da bagunça do meu quarto e da minha vida, dos relacionamentos e amizades que não deram certo, das pessoas que me amam e não me suportam. Eu sou cada pedaço, de cada canto escuro e cada canto claro do meu infinito.

Lorem Krsna

Vasculhe

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...