quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

demodé



Não é exagero. Se eu descubro alguém que enxerga essas mesmas nuances que ora me encantam, ora me assombram, o tempo que passo em conversas nunca pode ser um tempo perdido...
Do mesmo modo, eu irei mesmo me encantar pelos pequenos detalhes. Vou atender telefonemas (quem me conhece, sabe que está entre meus defeitos maiores as ligações perdidas por falta de atenção) e passar um longo tempo em conversas. E isso, já é uma prova de que me sinto bem conversando com você, não costumo fazer coisas que não me sinto a vontade. Se fico voando em conversas que me interessam, imagine nas que não quero ouvir...
Se você realmente me enxerga, e eu enxergo você, mesmo sendo diferente, meio torto, meio estranho. Mesmo que para o resto do mundo, tenha um parafuso fora do lugar, se eu realmente te ver, você não vai sair da frente dos meus olhos, do meu circulo e das minhas conversas malucas.
Nem sempre irão enxergar conexões. Podemos parecer um tanto diferentes, mas vamos ver, nos realmente vamos ver que temos aquela mesma linha de cor diferente que nos liga a algo. Será aquele livro meio desconhecido, ou a música demodé. Ou mesmo o romantismo fora de moda, fora de tempo. Quem sabe o azar e as trapalhadas pelo caminho. Sei lá.
Vai ser apenas uma conversa em que não vou ter que fingir que estou sorrindo. Que não vou querer sair correndo, ou beber para que ela me pareça interessante. Conversas de horas inteiras, sem parar, ouvindo, falando...
Queria mesmo eu encontrar mais pessoas assim. Por que as que tenho por perto me fazem bem. Aqui, do outro lado do mundo. Por telefone, ou a cores.
São elas que me fazem bem:)

Lorem Krsna 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dúvidas? Indagações? Palpites? Ideias? Epifanias?
Só para comentar mesmo?
Tudo bem!
A vontade!
Aberta a opiniões.
A agradeço a sua visita ao anjo sonhador.
Espero que volte sempre que quiser, serás bem-vindo.

Vasculhe

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...