domingo, 17 de maio de 2015

Cada detalhe do caos



Há um infinito dentro de mim. Um infinito de todas as coisas que me definem e não me definem, que me machucam e me fazem bem. Há um infinito dentro de mim de todas as pessoas que se foram, e as que ainda estam aqui. Há um infinito de legados, de medos e caminhos que posso cruzar. Há um infinito, e há uma ponte que me leva para fora de mim, e que tenho que cruzar todos os dias antes que todo meu infinito me engula, me consuma e eu suma gradualmente. Há um infinito em todos os meus dias, que me mantém viva e me mata gradualmente, em tudo o que sou e que posso ser. Em toda minha vontade de ir deixando tudo para trás. Há um infinito das coisas não ditas, não mencionadas, apenas pensadas e jogadas nesse caos. Todos os dialogos feitos e não ditos, todas as coisas escutadas, que me magoam e não reclamo. Todos as coisas boas que podia ter falado, e tive medo. Todos os amores que deixei passar, para ficar sozinha. Todas as amizades que se transformaram em vento, que soprou para longe. Eu sou tudo isso. Tudo o que errei, pequei, acertei e fiz e não fiz, disse e não mencionei. Eu sou cada detalhe de meu próprio caos. Da bagunça do meu quarto e da minha vida, dos relacionamentos e amizades que não deram certo, das pessoas que me amam e não me suportam. Eu sou cada pedaço, de cada canto escuro e cada canto claro do meu infinito.

Lorem Krsna

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dúvidas? Indagações? Palpites? Ideias? Epifanias?
Só para comentar mesmo?
Tudo bem!
A vontade!
Aberta a opiniões.
A agradeço a sua visita ao anjo sonhador.
Espero que volte sempre que quiser, serás bem-vindo.

Vasculhe

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...