quarta-feira, 13 de abril de 2011

O infinito que recai em meus dias

Há em mim uma tristeza sem nome, que vem sorrateira, certeira e fica aqui. Não sei de onde, nem por que de repente, tão somente, é tudo que há em mim.
E há este nome já impronunciavel...Rostos que tento esquecer, e ainda assim sei que tomarão o resto de meus dias.
São os erros do passado...
E há uma dor mansa, uma melancolia franca e uma alegria escassa. Tudo pulsa na solidão de meus dias, enquanto meu sorriso de fachada vem me machucando tanto. E por fora, nessas amenidades tolas e saídas espirituosas e no fim tão inúteis só digo que estou sempre bem...
Dentro, é onde tudo se complica, onde nada me alcança, onde cada pensamento, mesmo as mais afiadas facas de culpa continuam a me ameaçar quando me vejo só. E mesmo assim, só é como sempre acabo querendo estar. Só é quando esta dor mansa vem e ocupa tantas ausências, que desenterra tantas lembranças. Que jogam meus erros tolos em minha face que não implora para que parem. E ainda assim, eu tento ficar bem hoje, somente hoje. O amanhã parece longe demais. Só quero sobreviver a cada dia, a cada noite em que meus sonhos me perturbam e acordo na calada da noite sem saber ao certo aonde estou. E só esta ausência pega em minha mão e me coloca para dormir, e me impulsiona, e manda eu seguir sempre em frente.
Só esta dor me diz que não pode ser pior, mesmo eu sabendo que pode sim.
Mesmo eu sabendo que já faz tempo que não tenho medo, só letargia.
Que já faz tempo que não sinto nada senão este vento que passa frio por estas velhas cicatrizes que herdei dentro de mim.
Eu quero que mintam, e digam que tudo acaba bem logo, mesmo eu sempre sabendo que ainda há tanto para acontecer. Os dados ainda rolam, e não sei onde minha sorte anda nesta vida a fora... E ainda assim, meus olhos pedem que mintam. E mentem, e isso em nada me alivia.
E ainda assim, estou sempre, sempre bem... Continuo sorrindo pelas mesmas coisas amenas. ainda procuro um certo olhar dentro de tantos outros, ainda em vão... E vou vivendo.
E essa tristeza, tão minha, já não posso ser sem ela. Já faz parte o canto do meu olho, tão escondida em cada frase pronta e petulância disfarçada. E essa solidão tão pulsante, já recai doce sobre minha fronte, e se resvala para além de onde eu posso já sentir, tão somente no infinito dos meus dias, já tão perto, mas tão longe de onde eu posso alcançar...
Lorem Krsna

2 comentários:

  1. LOREEEEEEEEEM,MEUS PARABÉNS
    AMEI,AMEI,AMEI ESSA POSTAGEM (TÁ,agora
    vou tentar contar uma novidade) Rs
    Meus parabéns,muitissimo lindo...
    DEUS te abençoe,SEMPRE e Lembre-se:
    Jesus é a solução para todos os problemas ;)
    Saudades,beijos
    Fabíola ♥

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Fabíola!!!!!
    Fico muito feliz que tenha gostado!
    ^^
    Beijos

    ResponderExcluir

Dúvidas? Indagações? Palpites? Ideias? Epifanias?
Só para comentar mesmo?
Tudo bem!
A vontade!
Aberta a opiniões.
A agradeço a sua visita ao anjo sonhador.
Espero que volte sempre que quiser, serás bem-vindo.

Vasculhe

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...